Cirurgia de coluna

Cirurgia de coluna: o começo

Este é o segundo artigo que escrevo para falar sobre a cirurgia de coluna. No primeiro artigo eu falei sobre os procedimentos pré-operatórios (veja o artigo e o vídeo clicando AQUI). Neste artigo eu já falo sobre os aspectos iniciais dos procedimentos para as cirurgias.

Internação para a Cirurgia

O médico e o paciente vão de comum acordo escolher a melhor data para realizar a ciriurgia. Claro que, nem sempre, a primeira previsão é a que realmente irá acontecer, pois podem haver imprevistos com o médico, com o paciente, com o hospital ou com o convênio médico. Mas, superada essas dificuldades iniciais, chega o dia da cirurgia.

O médico, a secretária do médico ou do hospital irão entrar em contato para avisar os procedimentos necessários para a internação. Alguns hospitais fornecem produtos de higiene pessoal, outros não, por exemplo, então, irão avisar o que será necessário. O que certamente será necessário são os documentos pessoais do paciente, documentos de convênio, e todos os exames pré-operatórios e de coluna.

No quarto antes da Cirurgia

Após os procedimentos burocráticos de internação o paciente irá esperar num quarto, numa enfermaria, ou numa área especial pré-operatória. Lá haverá um enfermeiro para fazer as primeiras perguntas, informações que serão importantes para a recuperação após a cirurgia. Então perguntará para confirmar o nome do paciente, o nome do médico e o tipo de cirurgia que irá acontecer. Isso para evitar confusões, pacientes errados sendo operados de cirurgias erradas ou médicos errados…

Hoje em dia com essas checagens é muito raro acontecer enganos… Mas é sempre bom manter a vigilância. Também é verificado os medicamentos de uso habitual do paciente, se tem alergias ou intolerâncias alimentares.

Em alguns hospitais o paciente aguarda neste leito a passagem do seu médico e do médico anestesista, e só então depois ele é encaminhado para o centro cirúrgico.

No centro cirúrgico

No centro cirúrgico há novas checagens sobre o nome do paciente, do médico, da cirurgia. Se há alergias aos anestésicos, se todos os exames necessários estão ali e se todo o material solicitado previamente pelo médico está ali e disponível para o uso.

Após isso, vem a anestesia. Para a maioria das cirurgias de coluna a anestesia é geral, mas existem excessões.

Após a anestesia, o médico e seus auxiliares irão posicionar o corpo do paciente para a cirurgia. A posição varia de acordo com a área que será operada, e se a cirurgia será feita pela frente, por trás, ou às vezes por ambas as vias.

Após a Cirurgia

Dependendo do tipo de cirurgia, se houve ou não alguma dificuldade, e do tipo de paciente de acordo com outras doenças que tenha ou idade, o paciente poderá ser encaminhado para a UTI.

Entretanto na maioria das vezes a UTI não é necessária. Então o paciente pode voltar para um quarto, após passar algum tempo no centro cirúrgico, numa ala chamada de RPA (recuperação pós-operatória).

Após a cirurgia também o médico em geral procurará os acompanhantes e familiares do paciente para contar como foi a cirurgia, se houve alguma dificuldade ou, felizmente, na maioria das vezes dizer que tudo correu bem.

De volta para o quarto

Dependendo do tipo de cirurgia o paciente já poderá estar liberado para sentar e andar, ou não.

Isso varia muito, e o médico deixa tudo explicado por escrito para o pessoal da enfermagem e fisioterapia. Assim começa o processo de reabilitação.

Nos próximos artigos vamos falar um pouco mais sobre as diferenças que existem nos principais tipos de cirurgias para a coluna. Assistam o vídeo abaixo!!! Até mais!!!

 

Para ver todos os outros vídeos visite meu Canal do Youtube

 

Compartilhe nas suas redes:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

Envie o seu comentário:

Rua Cubatão, 86 – conjunto 1104 – Vila Mariana – São Paulo – CEP: 04013-000